Segurança

5 medidas para um condomínio seguro

por BRCondos em 25 de março de 2015

Viver em um ambiente seguro é uma necessidade básica para um dia a dia tranquilo e sem preocupações. As pessoas optam por morar em condomínios justo para ter mais segurança, mas é preciso também investir na estrutura do prédio, controle de acesso e mecanismos de monitoramento para previnir roubos, furtos e acidentes.

Veja o que seu condomínio pode fazer para ser mais seguro.

Contrate um sistema de segurança: é inprescindível que todo condomínio faça um planejamento, nem que seja básico, com uma empresa de segurança conforme sua estrutura e necessidade. O condomínio não para, e, justo por isso pode ter pontos vulneráveis que permitem a entrada de pessoas mal intensionadas. Lixeiras e janelas para a rua por exemplo, podem ser facilitadores de ladrões. Além dos sistemas comuns como câmeras de segurança, portaria 24 horas, eletrônica ou humana, alguns condomínios têm investido em cercas elétricas em torno do prédio e contratado vigilância 24hrs em períodos de férias e feriados.

Tenha controle interno: não adianta ter um planejamento de segurança ótimo se os moradores e funcionários do condomínio não seguem as regras básicas de cuidado. Muitas vezes o simples fato de abrir a porta para um estranho, ou descuidar do portão de acesso à garagem pode prejudicar todo um plano de segurança contratado. Lembre-se que as pessoas que moram e cuidam do prédio são também responsáveis pela segurança do mesmo.

Fique de olho na portaria: segundo alguns estudos 90% das invasões em condomínios acontecem pela porta da frente. Como nem sempre existe um porteiro contratado pelo condomínio, é dever dos funcionários e moradores, como citado acima, ter mais atenção e levar a pauta para a assembleia se preciso. A BRCondos tem um módulo chamado Portaria que auxilia na identificação de acesso ao condomínio. Quem entra é identificado previamente com foto e dados pessoais que ficam registrados no sistema de gestão. Se o condomínio não dispor de um sistema como esse, deve criar um livro de anotações para registro.

Previna acidentes: todo o cuidado ainda é pouco. No sentido de evitar pequenos acidentes no edifício, especialmente incêndios, síndicos e moradores precisam se certificar de que o condomínio atende às normas exigidas pelos bombeiros. Extintores devem ter a validade checada periodicamente e as entradas e saídas devem ser sinalizadas, os funcionários do prédio devem saber manusear os extintores e conhecer as características de cada um (espuma, gás carbônico, pó químico, etc).  Em outras situações de emergência é fundamental que os moradores saibam o que fazer, mediante avisos e comunicados periódicos.

Faça o seguro do edifício: segundo o Art. 1.346 do Código Cívil: É obrigatório o seguro de toda a edificação contra risco de incêndio ou destruição, total ou parcial. O seguro deve ser de toda a edificação e não apenas das partes comuns, de modo que, se ocorrer sinistro parcial ou total, haja recursos suficientes para a sua reparação ou reconstrução, se assim daliberarem os proprietários. Além do plano básico o síndico poderá incluir outras áreas e itens no contrato, se os funcionários mantiverem vínculo empregatício com o CNPJ do condomínio, também é necessário contratar um seguro de vida para eles. O prêmio pago pela seguradora será incluído nas dispesas ordinárias do condomínio.

Se o seu condomínio não segue estas medidas básicas de segurança, fique atento. Os temas abordados acima são muito mais extensos e precisam ser seguidos para o condomínio ser um ambiente seguro. Se você está se sentindo inseguro dentro do seu próprio apartamento ou em relação ao que anda acontecendo internamente fale com o síndico ou administradora e certifique-se de que a segurança estará em dia.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *