Segurança, controle, conforto e praticidade. Tudo isso, aliado a muitaartigo-assinado inovação, é o que garante a Internet das Coisas, ou IoT (do inglês Internet of Things). O conceito, que já conta com diversas tecnologias desenvolvidas para nichos dos mais diversos, inclui processos e objetos conectados em rede, que processam informações ou executam tarefas sob o comando remoto do usuário, tudo online e de forma autônoma.

Dos muitos segmentos que podem se beneficiar da IoT, o predial e residencial é um dos mais destacados. A automação deste setor pode trazer tranquilidade a moradores e administradores, atendendo a demandas cotidianas de forma ágil e até mesmo solucionando antigos problemas.

Como? Vamos a alguns exemplos. O salão de festas do prédio é sempre um problema pois alguns moradores não respeitam as regras de horários de uso, capacidade, nível de barulho e de uso dos equipamentos.. Imagine a praticidade de saber a temperatura. As luzes externas precisam ter acionamento e desligamento monitorados. As câmeras de segurança têm de ser controladas. A caixa d’água requer supervisão para evitar falta de abastecimento, esvaziamento ou transbordo.

Todas estas e muitas outras situações são corriqueiras a qualquer condomínio, e, se dependerem de pessoas para executá-las, podem dar muito trabalho, consumir muitos recursos de equipe, tempo e, lógico, muito dinheiro do condomínio. Sonho de todo síndico e morador, a Internet das Coisas entra neste campo para driblar as dificuldades com automação. A inteligência agregada pelos sistemas de IoT aos objetos conectados permite fazer todos estes controles, monitoramentos e comandos citados acima de forma remota, sem precisar se deslocar até o local.

Assim, com a IoT o síndico pode monitorar a caixa d’água do prédio e saber que daqui a tantas horas faltará água, informando aos condôminos para que se preparem, ou tomar providência para reparo urgente. Ou pode ser informado eletronicamente, via internet, que  os portões de veículos estão abertos há mais de 5 minutos, que a bomba de recalque da garagem não está funcionando e que o condomínio terá problemas na próxima chuva forte, que o salão de festas passou do limite de barulho ou que já terminou o horário de uso e os equipamentos foram desligados eletronicamente, outras situações, sem sair de seu posto, sendo informado no celular por um aplicativo. Isso garante que o trabalho seja feito, o prédio se mantenha organizado e seguro, sem abrir mão da praticidade. Entre muitos outros exemplos que poderiam ser citados. Tudo isso é possível com automação predial baseada na tecnologia IoT integrada a aplicativos de celular.

Muitos outros mesmo: uma pesquisa da consultoria global da Gartner prevê que até 2020 existirão 26 bilhões de objetos conectados à Internet das Coisas. É um universo em franca expansão a ser aproveitado para fomentar negócios e melhorar a qualidade de vida.

Investir em fornecedores que conhecem a fundo a IoT e desenvolvem soluções robustas, flexíveis e seguras para este segmento é uma aposta certeira não apenas em um futuro que se aproxima de forma galopante, mas também em um presente que já se mostra valioso e cheio de opções úteis. Vale a pena ficar atento.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *