Manutenção

Maresia, perigo invisível.

por BRCondos em 08 de março de 2017

Os condomínios localizados no litoral sofrem com um problema comum e quase imperceptível, a maresia. O fenômeno é natural e traz danos a toda estrutura da construção: móveis, veículos, eletrodomésticos e estruturas diversas. Os principais são a corrosão, fissuras no revestimento externo, infiltrações, desenvolvimento de fungos e mofo.

É importante para os síndicos de condomínios localizados nestas regiões conhecerem a fundo as causas e efeitos da maresia para tomar as atitudes certas e evitar ao máximo que as propriedades se desgastem, perdendo valor. Outra coisa que pode acontecer é destes imóveis não terem uma manutenção preventiva adequada, pois muitos só são utilizados para passar o período de verão e férias.

A falta desta manutenção nas unidades acaba trazendo grandes prejuízos financeiros para os condôminos, que acabam pagando tanto pelas reparações do condomínio, quanto da própria unidade que também é afetada. Agora é uma boa época para falar disso e de como prevenir danos.

Prevenir é possível

É impossível livrar totalmente o condomínio da maresia, pois por ser um fenômeno natural, o processo corrosivo é inevitável, mas é possível retardar o aparecimentos dos efeitos causados pelo fenômeno, como:

  • Cuidar de elevadores, câmeras de segurança e computadores, itens que oxidam com facilidade.
  • Ter empresas e fornecedores especializados e de confiança para manutenção preventiva e sempre que necessária.
  • Ter um plano de manutenção voltado para a vida útil da estrutura.
  • Substituir ou trocar superfícies de ferro por estruturas de madeira, PVC ou alumínio.
  • Para revestimentos externos é melhor decidir pelas opções de cerâmica, pedras ou pastilhas, já que a argamassa tende a ser mais suscetível à maresia.
  • Para o piso, escolha sempre porcelanatos com acabamento fosco.
  • As tintas merecem atenção: as emborrachadas e elásticas de base elastométrica devem ser priorizadas em ambiente externos, enquanto as acrílicas semibrilho ou do tecnocimento são as melhores opções para os interiores do condomínio.
  • Se o telhado de seu condomínio for de cerâmica, impermeabilize as telhas para diminuir o efeito da cristalização dos sais. Se for de concreto, tente as de acabamento gloss para ampliar a durabilidade e longevidade da estrutura.

Caso seu imóvel na praia esteja em construção, nossa dica é que você leve em consideração o índice de maresia do local para escolher materiais mais resistentes e pinturas eletrostáticas.

Outras dicas de prevenção

Tecidos: priorize aqueles à base de poliéster. São bem mais resistentes à umidade.

Móveis: limpe sua superfície com frequência, não esquecendo de aplicar óleo de peroba e lustra-móveis.

Paredes Internas: opte por tintas acrílicas. Outra saída é misturar massas com tintas naturais. Além de ajudarem na preservação, elas dão efeito de textura.

Janelas: crie uma segunda pele na superfície, por meio da aplicação de três demãos de verniz ou filme de poliuretano.

Portões e grades: para evitar prejuízo nesses locais, também invista em revestimentos antioxidantes. Isso impede o contato do ferro com a água e os sais da maresia.

Veículos: proteja seu automóvel, moto ou bicicleta em um local fechado e coberto, especialmente durante a noite, período de maior incidência de maresia. 

Computadores: evite posicioná-los em locais com muita circulação de ar e utilize a capa de proteção específica quando ele estiver desligado. Se o aparelho já estiver oxidado, será necessário encaminhá-lo para limpeza da placa-mãe na assistência técnica.

Fonte: revistasindico.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *