A sustentabilidade é um conceito multidisciplinar e abrangente, que pode ser aplicado de diversas formas e em diferentes perspectivas. Quando voltamos nossa atenção para os condomínios, muitas vezes já estabelecidos há anos, podemos nos perguntar, como tornar meu condomínio mais sustentável?

Existe uma tendência mundial em desenvolver a sustentabilidade na planta, no processo de concepção dos empreendimentos. Certificações como a LEED (Leadership in energy and Environmental Design) avaliam quesitos como utilização do espaço, eficiência no uso da água, aplicação de energias renováveis, eficiência energética entre outros aspectos, para certificar edificações sustentáveis.

Esse processo é o ideal, pois envolve processos conceituais que serão projetados especificamente para resultados de sustentabilidade, no entanto, quando voltamos nossa atenção para os condomínios já construídos e estabelecidos a anos, podemos tender a acreditar que é difícil implementar práticas de sustentabilidade no dia a dia desses ambientes. O que não é verdade.

Algumas iniciativas que podem ser desenvolvidas para tornar seu condomínio mais sustentável são:

  • Instalação de Sistemas de aproveitamento de Energia Solar: a aplicação de painéis fotovoltaicos para geração de energia elétrica ou sistemas de aquecimento de água, utilizando a luz do sol representam ações que podem reduzir a demanda de energia das fontes convencionais disponíveis atualmente, além de trazer redução significativa no consumo de energia, diminuindo o impacto no meio ambiente. Outro benefício vem da redução de custos referentes ao consumo de energia. Apesar do investimento inicial, hoje muito mais acessível devido a políticas de incentivo, o retorno em médio e longo prazo justifica a aplicação dessas soluções.
  • Gestão de Resíduos: em muitos condomínios são inexistentes as ações de reciclagem ou reaproveitamento dos resíduos. A falta de capacitação dos moradores, síndicos e equipes de limpeza contribuem para piorar a situação. Desenvolver uma estrutura adequada e identificada para uso dos moradores é um passo inicial para melhorar esse aspecto. Ações de engajamento e sensibilização dos moradores para a reciclagem são cruciais para atingir os resultados esperados. Materiais corretamente segregados e encaminhados para destinos ambientalmente corretos contribuem para a sustentabilidade.
  • Uso eficiente da água: foram necessárias crises hídricas para enxergarmos as oportunidades de melhoria no uso da água. Aproveitamento da água da chuva, tratamento e reaproveitamento de águas cinzas (pias, torneiras, etc.), são algumas das iniciativas importantes quando abordamos o uso da água. A instalação de medidores individuais também pode ser fator decisivo quando se aborda a redução do consumo de água e consequentemente seus custos.
  • Otimização da Iluminação e Eficiência energética: a aplicação de tecnologias que visem iluminar as unidades e as áreas comuns dos condomínios sustentáveis com lâmpadas de grande eficiência e baixo consumo, instalação de sensores de presença para adequarem a utilização da iluminação em espaços com fluxo esporádico de pessoas. Redimensionamento e adequação de equipamentos para aumentar a eficiência energética e reduzir consumo de energia, como por exemplo ares-condicionados.

Outras iniciativas de cunho sustentável podem manifestar-se através da criação de hortas em espaços comuns, visando interação e engajamento dos moradores, permitindo a produção de hortaliças e temperos livres de agrotóxicos, promovendo hábitos alimentares mais saudáveis e sustentáveis.

São diversas alternativas para tonar seu condomínio sustentável, basta vontade de implementá-las. Que tal discutir a sustentabilidade na próxima reunião do seu condomínio?


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *