Há muitas soluções para você conviver bem com seus vizinhos e hoje trouxe algumas dicas para ajudar nessa tarefa.

Primeira dica

Aceite que mesmo dentro de uma família, entre irmãos, as pessoas pensam diferente, reagem diferente, compreendem o que é a convivência a sua maneira. Então, a primeira solução é aceitar as diferenças.

Conviver em condomínio é uma grande oportunidade de aprender com as mais diversas culturas familiares e, obviamente, um grande desafio.

Bom seria se aquele vizinho que faz barulho até tarde da noite se desse conta que está prejudicando outras pessoas. Mas, nem sempre temos a sorte de convivermos com vizinhos maravilhosos.

Segunda dica

A solução também pode ser aprender que podemos nos comunicar melhor. Por vezes uma atitude de ‘bom dia’, ‘olá’, uma postura colaborativa de ‘por favor, entre você primeiro no elevador’, um convite ‘estaremos lá embaixo, se você quiser participar seja bem-vindo’, pode criar um espaço de boa convivência onde a outra pessoa poderá conhecer melhor você e o que está lhe incomodando.

Terceira dica

Seja uma pessoa de fácil convivência. Num condomínio – inevitavelmente -há pessoas mais agradáveis a você e pessoas não tão simpáticas. Mas, se você reconhece que terá que conviver diariamente com todas elas, facilite a sua vida. Renuncie o mau humor do outro. Não espere que esse outro tome uma ação positiva com você. Ser uma pessoa de fácil convivência significa tomar a iniciativa que leva a essa boa convivência. Dê o primeiro passo. Nem todos acolherão as suas atitudes, no entanto, você se sentirá melhor, mais leve. Você estará fazendo isso por você mesmo e naturalmente isto colaborará para uma vida melhor para todos.

Quarta dica

Seja gentil. Napoleon Hill, um grande consultor, nos trouxe muitas dicas ligadas ao sucesso. E, uma delas é o poder da gentileza. Você pode ser firme, você sempre deve ser verdadeiro e você pode comunicar sua firmeza e sua verdade através da sua gentileza. Assim, você será sempre a parte saudável da relação. Se o outro não entende a sua gentileza (que é fundamentada na sua firmeza e verdade) você continuará bem. Pois, não é possível que o outro lhe desrespeite enquanto você deixa claro os limites na relação.

Quinta dica

A sua atitude muda o seu mundo. Quem sabe as pessoas não reagirão exatamente como você gostaria nem no tempo que lhe parece melhor quando você, por exemplo, tem uma atitude otimista, generosa, amigável. Ainda assim, acredite no poder da sua atitude. Uma mudança de atitude não somente melhora as nossas relações com os demais condôminos, como também melhora as relações dentro de casa. Encontramos soluções dentro da nossa família, no casamento, com os filhos, tornamo-nos mais eficientes na comunicação daquilo que pensamos e sentimos com as pessoas que convivemos.

Precisamos tomar consciência de que a vida e as pessoas que passam por nós, também estão a serviço dos nossos aprendizados e amadurecimento.

Até o próximo artigo! 🙂


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *