Antes de contratar o projeto, o cliente sempre pergunta: quanto vai custar o jardim? A resposta não é simples, porque dependerá de muitas variáveis. O tamanho da área, a complexidade da obra, o padrão e os tipos de plantas, o lugar ou aspectos técnicos, como a disponibilidade de materiais e insumos perto do local. Um jardim de 50 m² numa cobertura não terá o mesmo custo que outro de 10,000 m² numa fazenda. Temos que calcular sempre o preço por m² e não nos deixar influenciar pelo preço total. Isso porque quando falamos de preço total para jardins diferentes acabamos gerando mal entendidos e distorcemos o conceito de valor e preço.

O setor da construção civil utiliza o CUB (Custo Unitário Básico) como uma referência de preço e custo, e é importante entender este conceito. O cliente sabe que o preço da sua obra será o resultado de multiplicar o número de metros quadrados pelo valor do CUB. Poderá ainda calcular alguns ajustes de acordo com o padrão da obra, mas terá uma base de cálculo para poder orçar com precisão antes de iniciar a construção.


No paisagismo isso nem sempre acontece. Imaginemos uma floreira numa cobertura, em que todos os materiais têm que subir pelo elevador. Muitos condomínios residenciais definem horários rígidos para entrada de materiais e para a realização de trabalhos de manutenção, o que reduz muito o tempo útil de trabalho. O resultado é que a obra acaba custando mais. A mesma floreira, se estivesse alocada na planta baixa do mesmo edifício, poderia chegar a custar até 40% menos, utilizando as mesmas plantas e materiais. O mesmo acontece com o tipo de jardim. Um canteiro com bromélias, orquídeas ou plantas de alto valor unitário terá um custo por m² superior a um jardim com grama ou forrações. O tamanho e a qualidade das plantas tem um peso importante na hora de calcular o custo final do jardim. Podemos especificar árvores de 2,00 m de altura e um DAP (Diâmetro a Altura do Peito) de 2 a 3 cm, ou árvores de 4,00 a 5,00 m e um DAP de 15 a 20 cm, e o preço poderá variar de poucas dezenas de reais a milhares de reais por unidade.

Certa vez, tivemos duas situações interessantes. No projeto de uma indústria, o cliente nos informou que teríamos um orçamento de R$ 150 mil para o projeto e a execução. O cliente estava nos dizendo que poderíamos elaborar um bom projeto e que não faltariam recursos para fazer um bom jardim. Olhando a planta e num cálculo rápido, comentei que a área total a ser trabalhada seria de mais de 100.000 m² e que mesmo com grandes áreas de gramado, como estava previsto, o custo não seria inferior a R$ 1 milhão e que provavelmente ficaria mais perto do R$ 1,5 milhão. No primeiro momento ficou surpreso. Achava que tinha previsto um orçamento suficiente para o projeto de paisagismo e o jardim. Fizemos algumas contas e na hora percebeu que com o orçamento previsto nem conseguiria colocar grama em toda a área, sem considerar nenhum outro investimento adicional.


Este exemplo não é um caso isolado. No projeto de um condomínio residencial o orçamento era de pouco mais de R$ 60 mil para aproximadamente 2.000 m² de jardim. O investimento do empreendimento foi de mais de R$ 15 milhões e para paisagismo o total representa menos de 0,5% do total do investimento. Outra situação é a que encontramos na hora de projetar ou executar um jardim pequeno. Às vezes, do tamanho de uma floreira. Nestes casos, os custos básicos de visita, trabalho de escritório e acompanhamento, representam um valor significativo para um trabalho pequeno em área, mas complexo e envolvente. Neste caso o custo por m² de jardim pode chegar a milhares de reais.

Estes são parte dos dilemas que enfrentamos na hora de responder a pergunta: quanto custa o jardim? Com mais de 30 anos de experiência e quase mil projetos executados, temos compartilhado com os nossos clientes a lógica do CUP (Custo Unitário de Paisagismo). Ela nos permite informar na hora em que contrata o projeto qual será o custo aproximado da execução. Desenvolvemos três níveis de custo, de acordo com as variáveis que devem ser consideradas e logicamente estes valores mudam de região para região, mas mantém a sua lógica e proporção.


simple-rock-garden-ideas-with-brick-tiles

Nível A – Jardins mais simples

Uso de plantas de menor porte, menor densidade de plantio e espécies mais rústicas. São jardins com extensões maiores de grama ou forrações. Com árvores de porte menor, até 2 m de altura e menor quantidade de canteiros de flor. Basicamente são jardins com plantas perenes e baixo custo de manutenção. É o padrão para grandes áreas, para projetos imobiliários mais econômicos. Incluem alguns bancos e áreas de pisos, mas preferencialmente utilizam pisos permeáveis de pó de brita ou saibro compactado para os caminhos e circulações.


10064-jardim-jardim-confortavel-lucia-vale-viva-decora

Nível B – Jardins de padrão médio

Uso de árvores de porte médio, com canteiros de flor e arbustos floríferos. Maior densidade de plantio e utilização de plantas e flores de maior qualidade e preço. Árvores de até 4 metros de altura, palmeiras de 3 a 4 metros e arbustos de mais de 1 metro de altura. Plantas bem desenvolvidas e com maior padrão. Com utilização de chips, adubos de lenta liberação e materiais de acabamento diferenciados. Incorporam equipamentos básicos como bancos e playgrounds de baixa complexidade.


Nível C – São os jardins de alto padrão

Uso de plantas exemplares. Árvores de mais de 5 metros de altura, que requerem, na construção, da utilização de equipamentos pesados como guindastes e escavadeiras, com obras de complexidade como lagos, córregos, pergolados, áreas de lazer e playgrounds.

Quais os valores para cada nível?

Um jardim do nível A terá um custo entre R$60 e R$80 por m². Um jardim de nível custaria entre R$90 e R$120 por m² e para os de nível C o custo por m² se situa entre os R$120 e os R$250 também por m². Entendendo que neste último caso o céu é o limite. Um jardim vertical com orquídeas pode custar até 10 vezes este preço. O objetivo não é definir uma “tabela” de preços e sim compartilhar os preços praticados pelo mercado na região norte de Santa Catarina.

Um alerta

Desconfie de preços muito baixos. Preços abaixo dos custos significam problemas ou na qualidade das plantas, ou na troca das plantas especificadas por outras de preço e tamanho inferior. Preços baixos demais significam economia no preparo do solo, nas quantidades de fertilizante, na profundidade de preparo, ou trabalhar com funcionários sem registro, sem equipamentos de segurança e sem treinamento adequados. Não há milagres. Investir num projeto para depois economizar centavos na hora da execução é um erro muito comum. Um erro cometido na maioria das vezes por desconhecimento. Quando não se dispõe de muito dinheiro é preferível investir no preparo do solo e comprar mudas menores, que depois crescerão. O preparo do solo é o alicerce de todo bom jardim. Um bom projeto especifica as quantidades, os tamanhos, as embalagens e as densidades de plantio. Assim é mais fácil evitar problemas posteriores.


Comentários

  1. francisco

    sou do estado de santa catarina e presto pequenos reparos para pessoas físicas em jardins ainda tenho dificuldade de dar valor nos serviços lembrando que apenas corto grama podo muro nada grande mais tenho dificuldade de passar valor no meu caso quanto seria justo para apenas corta grama com roçadeira a gasolina quanto custa o m² para roçar.
    gostei bastante do site recomendo

    1. BRCondos

      Olá Francisco, os serviços de manutenção que você descreve devem ser calculados e cobrados por hora.
      Neste caso temos alguns posts aqui no blog sobre o tema dos custos de manutenção e como reduzi-los ou evitar que aumentem (Clique aqui).
      Tem que calcular quanto tempo leva para fazer a manutenção de cada jardim, ver quais as operações que tomam mais tempo. Já posso lhe adiantar que podas e recortes das bordas dos canteiros são os vilões.

  2. Nilce Alves Negrão

    Boa tarde, preciso saber qual o valor do metro quadrado apenas para o projeto executivo, sem execução. Aguardo Obrigada

    1. BRCondos

      Olá Nilce, obrigado pelo seu questionamento. Vamos lá!
      Calcular o preço ou melhor o custo de um projeto executivo de paisagismo por m2 é difícil e na maioria das vezes não é uma boa referencia ou uma boa base.
      Vou colocar dois exemplos extremos para exemplificar esta situação. Quanto custaria o projeto executivo do paisagismo de um campo de golfe de 75 ou 90 Hectares e como poderíamos comparar este preço por m2 com uma floreira ou um jardim vertical de 5 ou 10 m2 numa cobertura. Nosso escritório orça a partir do cálculo de número de horas dedicadas a elaboração do projeto. Projetos menores, muitas vezes tem mais detalhes e maior complexidade que por exemplo o projeto de um campo de golfe ou de um grande parque.
      Por isso, para poder ter uma base de custo do projeto é imprescindível considerar a complexidade, a dificuldade, o nível de detalhamento e a necessidade de envolvimento com outros profissionais.

  3. Francisco cledjanio Lopes

    Muito obrigado pela atenção ótima paisagem

    1. BRCondos

      Obrigada Francisco.

  4. silvia

    Olá, você teria a tabela de custo por metro quadrado atualizada, mas para apenas serviços de manutenção de um jardim já pronto. Tenho dificuldades em avaliar se o custo de várias contratos no interior o meu estado , MG, estão razoáveis, visto que os prestadores de serviço dão um preço por visita bimestral, que é a forma de contrato que fazemos, porém, o preço do metro quadrado varia muito.
    silvia

    1. BRCondos

      Você tocou num ponto importante. O cálculo do valor deve ser feito a partir da descrição detalhada dos serviços contratados.
      Temos trabalhado intensamente na elaboração de modelos que permitam calcular melhor.
      O que esta incluído ou não no serviço é determinante. Muitos profissionais e empresas apresentam valores muito baixos nas suas propostas, mas deixam de fora ou colocam como serviços extras muitos dos serviços e custos que deveriam fazer parte da manutenção regular do jardim.
      Adubos e produtos fitossanitários estão incluídos?
      As podas e retirada do material resultante da poda?
      Os funcionários estão todos uniformizados e tem os treinamentos e formações necessários para os serviços que realizam?
      A empresa tem um seguro de responsabilidade civil para qualquer problema que possa surgir no curso da manutenção? Já teve casos em que ao roçar o gramado uma pedra quebrou uma vidraça, neste caso, quem deve pagar o estrago?
      A frequência das podas, adubações, trocas de plantas e reposições, tudo isso deve estar perfeitamente detalhado em cada contrato.
      Como base consideramos que é necessário 1 jardineiro para cada 12.500 m2 de jardim.

  5. juan valentin lopez quinones

    Gosei muito da apresentação, gostaria de saber o preço do m2 da apresentação em foto 3, execuçao e manutenção.

    1. BRCondos

      Oi Juan, justamente a imagem escolhida como referência de uma jardim de alto padrão mostra o porque do seu custo elevado, tanto para execução, como para sua manutenção.
      Um jardim como este pode até não ter teto de custo, o mesmo canteiro feito com flores de época, terá um custo e com orquídeas terrestres ou bromélias outro muito diferente, a diferença pode ser de até 30 vezes mais. O tamanho das plantas tem também muito peso no preço, menos no custo de manutenção. Um jardim com plantas maiores e mais formadas terá um custo alto de implantação, mas isso depois não terá incidência no custo mensal. Um jardim de flor de época não será muito mais caro que um jardim com plantas perenes para implantar, mas a troca a cada 3 meses acaba gerando um custo elevado de plantas e mão de obra.
      Como mónimo deve calcular R$ 250 a R$ 350 por m2, podendo facilmente dobrar ou triplicar este valor. Espero ter te ajudado. Obrigada pela participação aqui! 🙂

  6. JOAO LUIZ PIO DE OLIVEIRA OLIVEIRA

    Na região nordeste o preço do jardim pode ser mas caro devido a pouco valor a áreas verdes, mas felizmente está se mudando o mode de pensar das pessoas

  7. francicsco

    Gostaria de receber mai informações para manutenção de jardins, como cobrar.

    Obrigado
    Francisco

  8. Adalberto

    Eu tenho uma grande duvida de quanto cobrar, se sigo as normas da ANP ou se sigo os concorrentes, lembrando que se tratando de projetos de paisagismo os “profissionais” não seguem os calculos, e desvolarizam a mao de obra.
    Teria o valor médio que um paisagista cobra por metro quadrado?

    1. BRCondos

      Olá Adalberto, é difícil definir preços para projeto. Alguns escritórios utilizam o critério de área e outros de complexidade e carga horaria.
      Nós aplicamos o criterio de tempo de trabalho. Uma pequena floreira num jardim interno, pode representar muito mais trabalho que um jardim numa residencia.
      Mas não há uma regra única a ser seguida.

      Obrigado pela sua consulta,

      Jordi Castan!

  9. Luiz Andre

    Boa matéria. Tirei algumas duvidas, mas ainda tenho algumas: O valor do projeto esta incluso plantas, insumos e execução?
    Grande abraço.

    1. BRCondos

      Luiz, boa tarde. Tudo vai depender do seu fornecedor, nossa sugestão é que tenha três orçamentos em mãos.

Comments are closed.