Sustentabilidade

Vamos adubar o jardim?

por Jordi Castan em 17 de agosto de 2018

Queremos sempre que o jardim esteja bonito, florido e com as plantas viçosas, mas esquecemos que um jardim bonito precisa, além de cuidado e atenção, ser adubado regularmente.

Não comemos todos os dias? As plantas também precisam receber adubo regularmente. Quando foi a ultima vez que você adubou o jardim? Quando faço esta pergunta, em geral recebo como resposta um “não lembro” e uma expressão de surpresa, acompanhada da pergunta: Precisa adubar?

A resposta é clara, precisamos adubar sim. Se queremos ter um jardim bonito, precisamos adubar e com frequência. Não só precisamos adubar, mas saber qual adubo é o mais aconselhado, que quantidade e com que frequência. Parece complicado, mas não é.

Vamos a algumas dicas que ajudarão a ter um jardim mais bonito, com floradas mais intensas e com plantas mais sadias.

Podemos adubar tanto com adubo químico, como com adubo orgânico.

É melhor adubar periodicamente com quantidades menores do que colocar muito adubo uma única vez.

Não devemos esquecer de colocar calcário no solo uma vez ao ano. Solos neutros permitem uma melhor absorção do fertilizante pelas plantas e evitam o desperdício de adubo e dinheiro.

Em solos arenosos o mais soltos, boa parte do adubo pode se perder pela chuva, neste caso é melhor usar adubo orgânico que tem uma melhor permanência e lava menos. Em solos mais argilosos os adubos orgânicos também são benéficos porque ajudam a aumentar a porosidade do solo.

Uma composição entre adubo químico e adubo orgânico dará melhores resultados e melhorará também a estrutura do solo.

Entre os adubos orgânicos disponíveis no mercado os mais conhecidos são o húmus de minhoca, o esterco de aves e entre eles o de peru é especialmente recomendado. Também estão disponíveis fertilizantes orgânicos como torta de mamona, farinha de osso ou cinza de madeira. O importante é lembrar que o adubo orgânico além dos macronutrientes como Nitrogênio (N), Fosforo (P) e Potássio (K) também são ricos em micronutrientes.

Os adubos químicos ou compostos, normalmente são conhecidos pelas iniciais dos seus nutrientes principais NPK. Há no mercado uma grande variedade de formulações adequadas a cada fase de desenvolvimento da planta, ao objetivo do cultivo ou ao tipo de clima, solo ou necessidade. De uma maneira bem simples devemos considerar que para plantas verdes e plantas em fase de crescimento é melhor usar fertilizantes com a proporção de NPK 3-1-2, para manutenção geral a proporção 1-1-1 é a mais adequada.

Mas a melhor dica é ADUBE. No mínimo a cada 3 meses fertilize o seu jardim e seus canteiros. O resultado vai ser visível. Um jardim bem adubado desenvolve melhor, tem mais cor e as plantas mais sadias estão menos sujeitas ao ataque de pragas e doenças.

E não esqueça: na primavera é quando as plantas mais precisam de uma boa adubação.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *